Como usar a quarentena para planejar uma graduação no exterior

Lisandra Matias – Jornalista
12/02/2020

Período pode ser propício para a pesquisa e reflexão, o que demanda tempo e tranquilidade; definição do curso, da universidade e da cidade são escolhas estratégicas

Quem deseja estudar no exterior, mas precisou adiar os planos por causa da pandemia no novo coronavírus, pode aproveitar a possibilidade de tempo ocioso da quarentena para se organizar e preparar a viagem para quando a situação se normalizar.

A escolha da cidade, do país, do tipo de curso e da instituição de ensino são decisões importantes a serem tomadas e requerem muita pesquisa e reflexão. “É preciso tranquilidade para conseguir se desligar um pouco das coisas do dia a dia e poder pensar nessas questões de forma mais aprofundada”, diz Raimundo Sousa, diretor da OK Student Brasil , empresa de consultoria para estudantes brasileiros que querem ingressar numa universidade no Reino Unido.

Para quem vai fazer cursos mais longos, como uma graduação ou pós pós-graduação, essa definição envolve ainda um questionamento sobre escolha profissional e o que a pessoa projeta para o seu futuro. “Como é um investimento alto, em termos de tempo e dinheiro, essa escolha precisa ser muito criteriosa e cuidadosa.”

Universidade

Uma vez decidido o tipo de curso, o próximo passo é considerar a universidade. No Reino Unido, por exemplo, são mais de 700 instituições que ministram cursos de graduação e pós-graduação , 130 delas de qualidade reconhecida, presentes nos principais rankings nacionais e internacionais de educação superior. A escolha vai depender também da aceitação da Universidade em função do histórico escolar e do currículo do candidato.

Cidade

A definição da cidade é outra questão estratégica, pois é recomendado que o estudante tenha alguma identificação com o local onde vai morar durante todo o tempo do curso. Para isso, deve considerar também suas preferências — por exemplo, se gostaria de viver numa localidade mais tranquila ou agitada, num grande centro urbano ou numa cidade menor, próxima ao litoral ou de interesse histórico.

Alojamento

Esse planejamento deve prever ainda o tipo de alojamento que se pretende e o valor que será gasto. De acordo com Sousa, o preço de um mesmo curso pode variar mais de 50% , assim como o custo de vida de uma cidade para outra pode oscilar em 30% . O mesmo ocorre com o valor dos alojamentos. E, em relação ao transporte, ele lembra que em algumas cidades ele pode ser gratuito. “Há muitos aspectos a ser considerados ao programar estudar no exterior. O período de isolamento social pode ser um momento adequado para essa reflexão”, finaliza o diretor.


Últimas publicações
Confira 10 grandes descobertas que ocorreram em universidades do Reino Unido
Além da formação acadêmica e profissional, estudar fora traz vantagens pessoais
Graduação no exterior é forma eficaz de ganhar domínio em um idioma

Está gostando do conteúdo?

  • Então se inscreva em nossa 
  • newsletter e fique por dentro 
  • de todas as novidades!