Estudar no exterior pela primeira vez exige planejamento e preparo emocional

Lisandra Matias – Jornalista
19/05/2020

Estudante deve ter capacidade de adaptação e autonomia para lidar com os desafios; comunicação com a família no Brasil deve ser combinada previamente

Quem vai estudar no exterior pela primeira vez, além de planejar e cuidar de cada aspecto da viagem e do curso [veja um check-list ao final do texto] , precisa se preparar também do ponto de vista emocional. Para Raimundo Sousa, diretor da OK Student Brasil , empresa de consultoria acadêmica para brasileiros que querem ingressar numa universidade no Reino Unido, uma das principais dicas nesse sentido é estabelecer uma comunicação saudável com a família no Brasil.

“É fundamental haver diálogo e uma preparação para essa separação. Estudante e família devem definir as condições de comunicação para que todos tenham tranquilidade”, diz. Ele lembra de uma situação em que um estudante chegou ao país de destino e logo se enturmou e foi ao cinema com os colegas. Como ele havia desligado o celular, a família fez mais de 40 chamadas e, sem sucesso, já estava desesperada por não conseguir falar com o filho.

Encontrar um meio termo

Por outro lado, ele aponta que uma comunicação exagerada também não é recomendada, pois dificulta a adaptação. “No exterior, muitas vezes, a pessoa terá que se virar sozinha, lavar roupa, cozinhar, tarefas que podem não fazer parte do seu cotidiano no Brasil. Tudo isso integra uma nova realidade, a qual a pessoa precisará se adaptar. O contato constante com a família pode deixar mais dolorosa essa ambientação, pois há a necessidade de ter esse tempo para sofrer, amadurecer e ultrapassar esse sofrimento.”

De acordo com ele, um certo desligamento é necessário nessas situações. “Por isso, é muito importante esse planejamento com a família de como vai ser essa comunicação. É algo que precisa ser conversado e estabelecido previamente para o bem todos”.

Sousa também elencou 8 pontos fundamentais para ficar atento na semana anterior à viagem.

Confira o check-list

  1. 1 – Verifique se está com todos os documentos necessários

    A universidade solicita que tenha em mãos os documentos originais para apresentar quando iniciarem as aulas. É importante organizar essa documentação e deixá-la separada em uma pasta, que deve ser levada em sua mochila ou bagagem de mão.

  2. 2 – Confirme a sua acomodação

    Garanta que seu quarto já esteja reservado nos alojamentos da universidade. Caso você contrate os serviços da OK Student , ela será responsável por todo o processo relacionado aos alojamentos.

  3. 3 – Planeje sua bagagem

    Consulte diferentes sites de meteorologia para saber mais precisamente como estará o clima no seu local de destino e se planeje adequadamente. Lembre-se também do seu limite de bagagem. Algumas companhias aéreas têm franquias muito rígidas.

  4. 4 – Atente-se aos meios de pagamento

    É importante que você já chegue em seu destino com uma quantia em libras ou com um cartão de crédito internacional. Ter dinheiro em mãos é mais seguro e, além disso, as taxas de câmbio em aeroportos costumam ser bem desfavoráveis.

  5. 5 – Adquira um chip internacional de telefonia

    Muitas vezes os chips do Brasil não funcionam bem em solo internacional. Para ter certeza que ao chegar poderá se comunicar com a universidade ou com a sua família, adquira um chip internacional antes de viajar. A OK Student já oferece a todos os estudantes um chip de celular do Reino Unido.

  6. 6 – Planeje como ir do aeroporto até a sua acomodação

    É importante pesquisar as diferentes opções de transporte do aeroporto até o seu destino final. Pode haver vários meios de transporte disponíveis, inclusive metrô com acesso dentro do aeroporto em alguns locais. O site rome2rio.com compara o tempo de deslocamento e o preço de cada opção.

  7. 7- Saiba o horário em que chegará ao seu destino

    Esse horário poderá modificar um pouco seus planos, tanto em termo de transportes disponíveis na chegada como em relação à entrada na acomodação. Por isso, fique atento a esse detalhe que, muitas vezes, passa despercebido.

  8. 8 – Tenha à mão contatos emergenciais

    É importante que consiga localizar facilmente alguns contatos, em caso de necessidade. Tenha sempre à mão o contato do centro de apoio ao estudante internacional da universidade e o do seu consultor acadêmico no Brasil.


Últimas publicações
Quatro bons motivos para estudar no Reino Unido
Festivais e competições britânicas
Você sabe o que é Foundation Year?

Está gostando do conteúdo?

  • Então se inscreva em nossa 
  • newsletter e fique por dentro 
  • de todas as novidades!