Além de acrescentar muita bagagem em seu currículo, estudar no Reino Unido pode lhe trazer ainda mais vantagens. Confira

Fazer sua graduação ou pós-graduação na Inglaterra, Escócia, País de Gales ou Irlanda do Norte lhe garante uma bagagem incrível, tanto em seu currículo como em sua vida pessoal e profissional, mas, além disso, você terá outros benefícios importantes. Veja abaixo quatro boas razões para estudar nestes países:

1 – Duração dos cursos mais curta e mais eficaz.

A média de duração de uma graduação no Reino Unido é de 36 meses. Já uma pós-graduação pode ser concluída em apenas um ano. Ou seja, uma ótima opção para quem deseja estudar em uma das melhores universidades do mundo e concluir o curso em um tempo menor do que o padrão praticado aqui no Brasil ou em outros países. Além disso, mesmo pagando em Libras, você terá uma grande economia, pois investirá um ano a menos em sua graduação.

2 – Fluência na língua nativa

Antes de se candidatar a uma vaga em universidade britânica, é necessário o teste de proficiência IELTS, mas, será no dia a dia na universidade, convivendo com nativos e amigos de outros países, falando e ouvindo inglês 24h, que a sua fluência na língua passará a ser cada dia maior e melhor, o que lhe trará vantagens na hora de disputar uma vaga de emprego no regresso ao Brasil ou mesmo em uma carreira internacional.

3 – Trabalhar enquanto estuda

Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte permitem que estudantes internacionais trabalhem meio período enquanto estudam. Isso garante maior autonomia aos alunos, além de proporcionar conhecimento e possibilidade de interação com empresas, indústrias e comércio locais, bem como interação com turistas e visitantes de todo o mundo.

4 – Multiculturalidade

O Reino Unido é sinônimo de cultura e conhecimento e você terá a possibilidade de visitar inúmeros lugares como teatros, museus, estúdios e pubs que têm muita história pra contar.

Além disso, graças à sua excelente localização, você conseguirá visitar países vizinhos com baixo custo de deslocamento e muita agilidade.

Agora é a hora de você dar um up em sua vida profissional e se graduar em uma das melhores universidades do mundo. A OK Student tem um time preparado para lhe orientar em todas as etapas e transformar seu sonho em realidade. Quer conversar com um de nossos consultores agora mesmo? Clique aqui e entre em contato com a gente.

Foundation Year é um curso preparatório para nivelar estudantes internacionais para graduação no Reino Unido. ENEM pode ser utilizado para substituir esta etapa

Para que os estudantes de todo o mundo tenham um bom aproveitamento durante sua graduação, as universidades britânicas podem indicar o Foundation Year, um curso preparatório para ajudá-los a desenvolver habilidades e conhecimentos específicos para se nivelarem aos estudantes locais.

No caso de estudantes brasileiros, algumas universidades podem levar em consideração o desempenho dos alunos no ENEM como parte dos requisitos de entrada, podendo até liberá-los da necessidade de cursar o Foundation Year, caso entendam que estão aptos a realizar uma de suas graduações.

Um exemplo disto é a University of Hertfordshire, que disponibiliza mais de 300 cursos e leva em consideração a nota do ENEM para viabilizar a entrada direta à graduação escolhida.

A OK Student lhe ajuda em todo o processo, desde a definição do curso, universidades disponíveis, testes de proficiência e alojamento, entre outros.

O Foundation Year é essencial para validar o nível de inglês dos estudantes, além de estabelecer critérios específicos de tipos de disciplinas e especificidades de cada curso.

Se você quer entender melhor como funciona o Foundation Year ou conhecer possibilidades diferentes para estudar no Reino Unido, entre em contato com a gente. Um de nossos consultores fará um acompanhamento completo para viabilizar sua adesão a uma universidade britânica.

Além disso, se você quer saber mais sobre o uso da nota do ENEM para viabilizar a entrada na University of Herthfordshire, a OK Student realizará a webinar “Estude no Reino Unido usando sua nota do Enem”, no dia 5 de maio, às 17h, com a participação de Thais Zorron do Nascimento, Country Manager – UH Latin America da University of Herthfordshire. Ela vai explicar todos os detalhes de como os estudantes usam a nota do ENEM para entrar nessa universidade e vai responder as dúvidas dos participantes. As inscrições estão abertas e devem ser feitas neste link: https://bit.ly/3dY5NmW

Fora do circuito tradicional, universidades escocesas se destacam por diversidade de cursos e custos menores

Quando falamos em estudar no Reino Unido, logo pensamos na Inglaterra, porém, um outro país se destaca: a Escócia.

Universidades como St Andrews, Edinburgh e Glasgow são muito disputadas por sua reputação nos rankings internacionais. Conheça os diferenciais de cada uma delas:

·  University of St Andrews:  é a universidade mais antiga da Escócia e também a de mais prestígio. O príncipe William e sua esposa, Kate Middleton, se conheceram nos corredores da universidade e começaram a namorar enquanto estudavam lá. William cursou Geografia e Kate, História da Arte. A universidade é reconhecida por cursos relacionados à arte e tem hoje mais de 10 mil alunos

·   University of Edinburgh: concentra mais de 35 mil alunos, sendo 38% deles estrangeiros, e é palco de inúmeras descobertas, como o anestésico, a penicilina e o telefone. Personalidades como Charles Darwin, autor da Teoria da Evolução, Alexander Graham Bell, inventor do telefone e, mais recentemente, Gordon Brown, ex-ministro britânico, estudaram na universidade, que se destaca nas áreas de Medicina Veterinária e Engenharia e já formou 24 vencedores de Prêmio Nobel.

·  University of Glasgow: oferece mais de 125 opções de cursos e está localizada na capital cultural da Escócia, abrigando muitos museus, galerias e exibindo arquitetura exuberante. O campus da universidade é composto por 100 prédios que abrigam mais de 30 mil alunos e possui alojamento para 3.500 estudantes. Também recebeu alunos notáveis, como Joseph Lister, pioneiro na técnica de antissepsia em cirurgias, e Nicola Sturgeon, atual primeira-ministra da Escócia.

Se você gostou de nossas sugestões, entre em contato agora mesmo com um dos consultores da OK Student para que possamos apresentar melhor cada uma das opções acima ou procurar outras possibilidades que se encaixem em suas necessidades. 

Estudar na Escócia é uma realidade. Que tal começar a se preparar para seu futuro e se candidatar a uma das universidades? A OK Student está pronta pra lhe ajudar em todo o processo.

Conheça agora as universidades britânicas que se destacaram no último levantamento divulgado pelo Times Higher Education (THE)

Você que está pensando em estudar no Reino Unido, veja o ranking atualizado das melhores universidades britânicas. A pesquisa é feita anualmente pelo THE que, desde 2004, fornece dados confiáveis sobre mais de 1250 instituições de ensino em todo o mundo.

  1. Oxford – composta por 44 faculdades, a mais antiga das universidades de língua inglesa se destaca atualmente pelas pesquisas científicas, como no caso da vacina contra a Covid-19, e está entre as 10 melhores universidades do mundo em Ciências da Vida, Ciências Físicas, Ciências Sociais e Artes e Humanidades.
  2. Cambridge – Fundada em 1209, a Universidade de Cambridge é composta por seis faculdades e mais de 150 cursos nas áreas de Artes e Humanidades, Ciências Biológicas, Medicina Clínica, Ciências Humanas e Sociais, Ciências Físicas e Tecnologia.
  3. Imperial College London – A universidade que formou 14 ganhadores do Prêmio Nobel conta hoje com 15 mil alunos que se dividem nos cursos das áreas de Ciências, Medicina, Engenharia e Negócios.

A OK Student está preparada para lhe ajudar em todo o processo, desde a escolha da universidade, curso, levantamento de documentação, cálculo de custos, certificado de proficiência e visto.

Entre em contato agora mesmo e agende uma consultoria com nossa equipe.Você que está pensando em

Instituição fundada em 1826, que tem feito importantes estudos sobre a Covid-19, reúne 29 ganhadores de Prêmios Nobel e possui mais da metade de seus alunos vindos de outros países

Por Lisandra Matias

Diante da pandemia do novo coronavírus, universidades de todo o mundo têm direcionado suas pesquisas para compreender melhor os impactos relacionados à Covid-19 e conter o seu avanço. Nesse cenário, a University College London (UCL) tem contribuído com estudos para melhorar o diagnóstico e ajudar no desenvolvimento de uma vacina para a doença e também na divulgação de informações à população e às autoridades de saúde do Reino Unido e também do mundo.

Entre os principais estudos realizados pela UCL estão o desenvolvimento de um novo protocolo para o sequenciamento genético do novo coronavírus (em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz), a sua relação com possíveis danos cerebrais e uma das pesquisas (Virus Watch) mais abrangentes sobre transmissão e imunidade da Covid-19, realizada com 42 mil voluntários no Reino Unido.

A forte atuação da UCL no combate à Covid-19 fez com que a instituição ganhasse destaque na mídia. Mas, seus atributos vão além disso. Fundada em 1826, UCL é a universidade mais antiga da capital inglesa e pioneira em várias frentes. Foi a primeira na Inglaterra a ter mulheres na educação universitária, a receber estudantes de qualquer religião ou origem social e a ensinar inglês, alemão, química e engenharia.

Atualmente, suas 11 faculdades reúnem mais 43 mil alunos de cursos de graduação e de pós-graduação, em áreas diversas, que vão de engenharia, medicina e ciências ambientais e exatas, a ciências sociais aplicadas, artes e humanidades. Com 29 ganhadores de Prêmios Nobel e presente nas primeiras colocações dos principais rankings internacionais de educação e ciência, seu ensino e pesquisa são reconhecidos mundialmente pela excelência e impacto global. Entre os principais temas de estudo e ações estão neurociência e primeira infância, medidas de combate à fome, descobertas sobre o buraco negro e terapias genéticas.

A internacionalização é outra forte marca da UCL, que possui parcerias com instituições de todo o planeta. Mais da metade de seus alunos são estudantes internacionais, o corpo docente reúne professores de diferentes nacionalidades.

A UCL faz parte de uma federação de cerca de 20 instituições de ensino superior, reunidas sob o nome da University of London. Também integra o chamado Golden Triangle das universidades britânicas, que designa as mais prestigiadas instituições educacionais de Londres, Oxford e Cambridge, que inclui também Imperial College London, King’s College e London School of Economics and Political Science.

OK Student completa um ano de Brasil como referência para estudantes que pretendem cursar graduação ou pós no Reino Unido

O crescente número de alunos brasileiros com interesse em estudar na Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte foi o que motivou a OK Student a apostar no Brasil. A empresa, que faz parte do Vermilion Group e já atua na Europa, África, Ásia e América, viu o país como grande potencial e há um ano contribui para que estudantes brasileiros tenham mais facilidades na hora de se graduar ou pós-graduar no Reino Unido. “Iniciamos as atividades no início de 2020 e trouxemos para o mercado brasileiro um formato diferenciado de consultoria acadêmica com um time de profissionais que foca nos anseios dos alunos, identifica cursos e universidades e orienta os estudantes em outros processos, como a certificação de proficiência, escolha de alojamento e documentação necessária” explica Valéria Mateus, diretora executiva da OK Student no Brasil.

Eventos online – Para consolidar a marca no Brasil, a consultoria está realizando uma série de eventos virtuais, o que mostra a capacidade da empresa em passar pelos desafios impostos pela pandemia.

A OK Student está preparada para lhe auxiliar em todas as etapas para que você realize seu sonho de estudar em uma das melhores universidades do mundo. Conte com a gente! Clique aqui e fale agora mesmo com um de nossos consultores.

Cambridge está entre as mais disputadas universidades do Reino Unido e oferece cursos diferenciados e de alta procura

Fundada em 1209, a Universidade de Cambridge é a segunda mais antiga do mundo e, atualmente, conta com mais de 20 mil alunos, dentre eles, 35% estrangeiros.

A Universidade oferece cursos tradicionais, como Economia, Filosofia, História, Ciências e Direito, além de Medicina e Veterinária, mas também conta com graduações diferenciadas, que apresentaremos para você agora.

Anglo-saxão, nórdico e celta – Para os apaixonados por história, literatura e línguas medievais, o curso abrange toda a cultura, história, literatura e línguas dos povos da Grã-Bretanha, Irlanda e do mundo escandinavo no início da Idade Média.

Estudos da Ásia e do Oriente Médio – Neste curso, você poderá estudar as culturas por meio de sua linguagem e desenvolver habilidades práticas e conhecimentos específicos que ajudarão a compreender nosso mundo atual. Além disso, você também pode fazer um curso de línguas, que pode ser árabe, hebraico, persa com um idioma europeu moderno.

Línguas modernas e medievais – O curso de Línguas Modernas e Medievais (MML) é interdisciplinar e viaja entre muitos períodos e países, desde a arte renascentista italiana ao cinema brasileiro contemporâneo, passando pelos contos populares alemães até o realismo socialista na Rússia de Stalin.

Quer estudar em Cambridge? Então clique aqui e receba o suporte de um de nossos consultores que vão detalhar todos os passos para se chegar em Cambridge ou em algumas das melhores Universidade do Reino Unido.

Conheça as personalidades que já passaram pela mais antiga universidade de língua inglesa

Você sabe o que Barack Obama, Stephen Hawking, Boris Johnson e Malala Yousafzai têm em comum? Apesar de atuarem em áreas e países diversos, todos estudaram e se formaram em Oxford, a mais antiga universidade inglesa.

Fundada em 1.090, a Universidade de Oxford figura entre uma das melhores universidades do mundo e conta com 24 mil alunos (43% deles vindos de outros países) distribuídos em 250 cursos de graduação.

Reconhecida mundialmente, a universidade é destaque em pesquisas científicas e, recentemente, foi palco do desenvolvimento de uma das vacinas contra o coronavírus. Pedro Folegatti, médico brasileiro, doutorado em Oxford, foi um dos líderes das pesquisas de testes da vacina e ganhou notoriedade por fazer parte da equipe.

Se você pretende pleitear uma vaga em Oxford, a OK Student pode lhe ajudar em todo o processo, desde a escolha dos cursos, até a confecção da carta de motivação, certificado de proficiência e comprovação de documentos e históricos.

Clique aqui e agende uma data com um dos nossos consultores.

Se você acha que o valor da Libra é um impeditivo para estudar no Reino Unido, vai se surpreender com o custo final dos investimentos em sua formação e saber que, sim, é possível

Todos os anos, Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte recebem cerca de 500 mil estudantes de 190 países atraídos pela cultura e diversidade de cursos que as universidades britânicas disponibilizam.

Estudar no Reino Unido tem muitas vantagens: acesso a mais de 130 melhores universidades do ranking e tempo menor para conclusão do curso, já que as graduações costumam ser de três anos e o mestrado de um ano. “Isso quer dizer que o aluno sai com graduação e pós no período de uma graduação no Brasil, o que permite uma economia significativa de tempo e dinheiro”, explica Valéria Mateus, diretora executiva da OK Student.

Com um investimento anual a partir de 18 mil libras, o estudante já pode se candidatar em uma das universidades do Reino Unido e também sua acomodação pelo período em que estiver estudando. Além disso, os estudantes internacionais têm permissão para trabalhar até 20 horas semanais e contam com acesso ao sistema de saúde público, o que garante ainda mais economia.

OK Student faz toda a assessoria necessária para que você possa encontrar o melhor curso, a melhor universidade e o melhor plano de estudos para você.

Clique aqui e fale com um dos nossos consultores agora mesmo.

Veja quais são os passos fundamentais para conseguir realizar sua graduação ou pós-graduação na Inglaterra

O sonho de estudar no Reino Unido fica cada vez mais perto com a consultoria da OK Student, mas, para que tudo saia corretamente, é necessário seguir todos os passos a seguir, que facilitarão todo o processo.

O ano letivo na Europa se inicia em setembro, mas é importante que você dê o passo inicial com antecedência para que possa atender em tempo todos os pré-requisitos para sua admissão:

  1. Depois de definir seu curso e verificar as universidades que o disponibilizam, é essencial preparar o Personal Statement (carta de motivação), que a OK Student orienta e revisa para que esteja nos padrões adotados pelas universidades.
  2. Para enviar sua candidatura às universidades escolhidas, é necessário já estar com todos os documentos obrigatórios em mãos, como passaporte válido, certificados de conclusão do ensino médio ou de graduação, certificado do IELTS e as cartas de recomendação.
  3. Após o envio, basta aguardar o retorno das universidades com a sua Unconditional Offer.
  4. Com a universidade escolhida, agora você também já pode se candidatar ao alojamento, tirar seu visto de estudante e se preparar para sua nova realidade: estudar no Reino Unido.

A hora é agora. Quer estudar nas universidades do Reino Unido? Então clique aqui e fale com um de nossos consultores.