Language |

Estude Nutrição em Portugal só com o ENEM

Webinar | 5 Maio | 11h

Quer estudar em Portugal num curso com grande demanda? 

A NOVA Medical School (NMS), em Lisboa, oferece-lhe a possibilidade de cursar a licenciatura em Ciências da Nutrição, utilizando apenas o ENEM como a única prova de acesso.

Para lhe dar a conhecer tudo o que precisa de saber sobre o curso, o visto e os requisitos de candidatura, a Nova Medical School e a OK Student se juntaram para um webinar único e gratuito, no próximo dia 5 de maio às 11h (GMT-3).

Webinar Ciências da Nutrição NMS 5 de Maio

Para além de João Cacelas, Head of Advisors na OK Student, o Webinar contará ainda com a participação da Professora Conceição Calhau, Coordenadora da Licenciatura em Ciências da Nutrição da NMS.

A Professora Patrícia Calhau é Licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da U. Porto (FCNAUP), e iniciou a sua carreira no Instituto de Farmacologia e Terapêutica em 1996.

Ao longo da sua carreira, a Professora Conceição esteve ligada ao ensino nas áreas da Bioquímica, da Nutrição e da Toxicologia Alimentar e desempenhou também funções como presidente do Conselho Jurisdicional da Ordem dos Nutricionistas (2015-2019). 

Atualmente, integra os quadros da NMS na qualidade de Subdiretora para a Extensão à Comunidade e Professora Catedrática. É, também, coordenadora do grupo de Nutrição na rede nacional de ensaios clínicos PtCRIN, tendo assinado mais de 170 publicações científicas indexadas.

Não perca mais tempo e inscreva-se já neste webinar, onde poderá:

  • Saber como estudar em Portugal numa das melhores universidades da Europa;
  • Saber tudo sobre umas das profissões com mais demanda a nível global;
  • Descobrir de que forma a OK Student o poderá ajudar desde o primeiro contato até à acomodação em Portugal!

Estudar fora exige planejamento financeiro, pois envolve várias despesas importantes, como custo do curso e da acomodação, além dos gastos do dia a dia para se manter em outro país. Mas, atitudes simples podem ajudar a economizar e a lidar com o orçamento. 

A estudante Carolina Duarte, de 25 anos, que faz graduação no Reino Unido, dá algumas dicas de como se organizar e poupar antes e durante o período de estudos no exterior. Ela cursa o terceiro ano de Produção de Mídia, na Solent University, em Southampton, na costa sul da Inglaterra.

Carolina conta que sempre foi bastante organizada e que gosta de se planejar com antecedência para as diferentes situações. Quando decidiu estudar no Reino Unido, como já trabalhava, ela passou a reservar uma quantia do seu salário por mês, durante um ano e meio. “Pensando na graduação que eu queria fazer fora, eu tentava juntar cerca de 90 libras mensais. Quando não era possível chegar nesse valor, eu guardava o quanto eu conseguia e, no mês seguinte, tentava repor. Claro que isso vai depender muito de cada pessoa e do seu contexto de vida, mas meu conselho é tentar guardar o que for possível para cada um, pois, com certeza, isso vai ajudar muito”.

A estudante ressalta que, quando se está economizando uma quantia por mês, sempre fica a impressão que não se tem o dinheiro suficiente ou que era preciso juntar mais. “Imaginamos que nunca chegaremos à quantia perfeita. Mas, o que a pessoa conseguiu juntar, já é um grande passo.”

Uma vez no país de destino, ela sugere ter uma quantia guardada para alguma emergência, o que dá mais segurança e tranquilidade ao estudante. Outra dica é controlar as despesas mês a mês para saber exatamente quanto está sendo gasto e com que — por exemplo, em alimentação, lazer ou material de estudo. Isso pode ser feito por meio de um arquivo ou planilha de Excel, que vai somando automaticamente os gastos, de modo a se ter uma visão geral do orçamento.

Em relação a compras, aprender a distinguir o que é necessário adquirir naquele momento e o que pode ser deixado para depois também é um exercício interessante para quem quer economizar. “Muitas vezes, as pessoas saem de casa e querem fazer aquilo que têm vontade, sem pensar muito na realidade da sua condição financeira e nas suas responsabilidades. Uma camiseta que você gostou, por exemplo, é algo que dá para deixar para um segundo momento. Tendo esse pensamento, dá para conciliar as coisas, ou seja, se divertir e pagar as contas.”

Trabalhar enquanto estuda é outra possibilidade. Carolina tem um trabalho part-time onde atua como supervisora de um restaurante localizado em um hotel. “Além de ajudar a pagar as contas, é algo muito importante para o desenvolvimento pessoal, pois envolve a questão da responsabilidade, da independência financeira, da autoconfiança e da autoestima.”

Até na hora do lazer também é possível optar por programas mais econômicos. A estudante conta que há muitos museus gratuitos na Inglaterra e que há o costume de fazer piqueniques em parques, nas cidades onde o clima é mais quente, ou se encontrar nas áreas de convivência dos alojamentos estudantis. “Nessas situações, também dá para economizar ao comprar algo para comer no supermercado. Enfim, sempre há alguma saída. Tudo vai depender também da criatividade de cada um. Com um pouquinho de esforço, dedicação e tranquilidade, tudo se alcança, tudo se consegue”.

Assim como no Brasil, as universidades norte-americanas também utilizam do vestibular como método de seleção para os estudantes que desejam cursar uma graduação nos Estados Unidos, sejam eles nativos ou estrangeiros. 

O vestibular mais famoso do país é o SAT, que se assemelha muito ao ENEM, já que é aplicado da mesma forma em todo o país, e a nota final neste exame assegura a entrada em diversos cursos de diferentes universidades em todo o território dos Estados Unidos. 

O College Board, instituição responsável pela aplicação do SAT, está mudando algumas regras do exame, que passarão a valer a partir de 2023, portanto, fique atento às novidades:

– As provas do SAT passarão a estar disponíveis no formato digital, porém, ainda será necessário realiza-las presencialmente, nos pontos credenciados do College Board pelo mundo. 

– O tempo de realização da prova foi reduzido, e em 2023 passará a ser de apenas 2 horas. Em contrapartida, os estudantes terão uma pequena vantagem, por exemplo, utilizar calculadora no teste de Matemática em Inglês.

Segundo uma nota do College Board, “A pandemia acelerou nossa transição para o digital. Agora, parte do aprendizado dos alunos é feito digitalmente e o SAT não deve ser exceção”. 

Em 2021, o College Board realizou um teste sob as novas regras do exame, tanto nos Estados Unidos, quanto no exterior, e cerca de 80% dos estudantes que participaram avaliaram o formato como “menos estressante” e todos os educadores envolvidos consideraram que o resultado do teste foi positivo.

O aluno que for realizar a prova do SAT nos pontos credenciados poderá levar o seu próprio notebook ou tablet, se preferir. Além disso, o teste também terá mais datas para realização durante o ano, atualmente, o College Board disponibiliza 5 datas para realizar o SAT, e a partir de 2023, serão 7 datas!

O novo formato do SAT passará a valer em 2023 para estudantes que estejam fora dos Estados Unidos. Para os estudantes norte-americanos, o formato passa a ser adotado em 2024. 

“O SAT digital será mais fácil de aceitar, mais fácil de dar e mais relevante. Não estamos simplesmente colocando o SAT atual em uma plataforma digital, estamos aproveitando ao máximo o que a entrega de uma avaliação digital torna possível. Com a contribuição de educadores e alunos, estamos nos adaptando para garantir que continuemos a atender às suas necessidades em evolução”, disse Priscilla Rodriguez, vice-presidente de Avaliações de Preparação para Faculdades do College Board.

Segundo o College Board, mais de 100 mil alunos da América Latina e Caribe já realizaram o SAT desde 2016, quando foi lançada a versão atual do exame, e os brasileiros são um dos grupos que mais participam do processo seletivo. 

Apesar da mudança para a aplicação digital da prova, o sistema de pontuação do SAT permanece o mesmo, e a marca ideal para que se possa ingressar numa boa universidade dos Estados Unidos ainda é acima dos 1.600 pontos. 


Fonte: Valor Investe – Por Beth Koike, Valor — São Paulo

Você que se interessa por cursos de artes, vai se interessar por este artigo!

Primeiro, vamos ter uma ideia do significado da palavra “Artes”. Com sua origem no latim e sua raiz grega em Téchne, traz o sentido etimológico de “uma habilidade adquirida”. Ou seja, a capacidade de reproduzir a realidade através de técnicas.

A arte surgiu com a necessidade dos grupos nômades de se comunicarem e alertarem os seus descendentes sobre os possíveis perigos do ambiente que viviam e onde conseguirem alimento para sobreviverem. Esta foi a primeira expressão gravada através das pinturas nas paredes das cavernas. A partir dar, começa a surgir a linguagem escrita e falada, os sons, os movimentos corporais e as experiências com as sombras, que vão desenvolver outras maneiras de se comunicar através de visões individuais e comunitárias. Para além da função social, passa a ser compartilhada a criatividade e as emoções dos indivíduos.

O caráter estético é incluído na arquitetura, na literatura, nas expressões corporais , musicais, na culinária e incorporado às tecnologias de computação.

Para quem se interessa em aprender mais sobre a história da arte e arqueologia poderá estudar este curso mais a fundo e entender o cenário social/político/religioso, que a sociedade viveu ou vive em determinado período. Esta é a disciplina para aqueles que desejam exercer a profissão de curador, crítico da arte ou gestor de museus, galerias, centros culturais e escolas de arte.

As artes visuais e plásticas retratam a realidade ou a imaginação através da pintura, a decoração e as artes cênicas, a dança e o teatro. Outras áreas: Música, coreografia, literatura, cinema, fotografia, história em quadrinhos, artes gráficas 2D, criação de identidade visual e 3D, criação de modelos par projetos de eventos, construções e cenários, criação de animações, como “Cartoon and Comic arts”, culinária artística. Entre outros, mais focados em determinadas produções e matérias específicos, tais como adornos em prata, outro, vidro, cerâmica, marcenaria, gesso e muito mais!

Atente-se aos requisitos de entrada!

É muito importante que você sabia, que alguns cursos requerem experiência e demonstração de habilidades para ingressar. Além dos documentos padrões, os cursos de Design gráfico, Artes plásticas e outros relacionados a técnicas visuais e manuais, exigem uma apresentação prévia de suas capacidades e produções demonstradas em seu portfólio. E para os cursos de dança e música, realizar apresentações para os curadores responsáveis. Mas como esta é uma escolha subjetiva, e depende do ponto-de vista dos selecionadores, cabe a você, se candidatar a algumas universidades diferentes. Mas se você sabe que tem o talento, a afinidade, a aptidão e a motivação para o curso, terá a sua chance muito aumentada!

Tradicional jornal britânico classifica anualmente as 131 principais universidades do Reino Unido, de acordo com diversos aspectos. 

Jornal The Guardian, tradicional jornal britânico, anualmente faz a classificação de todas as universidades do Reino Unido, de acordo com vários critérios, como por exemplo:

– Curso por curso;
– Satisfação dos Estudantes;
– Número de funcionários na universidade;
– Custos; e
– Prospecção de Carreiras

O ranking de cada ano sempre mostra também a posição em que a universidade escolhida estava no ano anterior, de acordo com o critério selecionado pelo avaliador, por exemplo, uma universidade que no ranking de cursos de graduação em Arte está posicionada entre as melhores do ranking, pode estar em outra posição totalmente diferente para os cursos de Doutorado em Engenharia.

Ao escolher uma universidade para estudar no exterior, é importante verificar também a classificação no ranking do curso, e para isso, você também pode contar com a Consultoria especializada da OK Student Brasil.

Nossa Consultoria envolve, além de todos os serviços que você já conhece, uma pesquisa detalhada sobre o ranking de cursos e universidades atualizado de todo o Reino Unido, para lhe oferecer as melhores possibilidades dentro do seu perfil, desde o melhor curso, até questões econômicas e de moradia.

Consulte os serviços da OK Student, conheça nossos pacotes, e conte conosco para lhe auxiliar nesta jornada tão importante rumo ao seu futuro. OK Student, let’s go!

Momento é propício para a pesquisa e reflexão para definição de curso, universidade e cidade para realizar graduação ou pós internacional

Estudar no exterior é o sonho de muitos brasileiros.  A escolha da cidade, do país, do tipo de curso e da instituição de ensino são decisões importantes a serem tomadas e requerem muita pesquisa e reflexão.

Universidade

Uma vez decidido o tipo de curso, o próximo passo é considerar a universidade. No Reino Unido, por exemplo, são mais de 700 instituições que ministram cursos de graduação e pós-graduação, 130 delas de qualidade reconhecida, presentes nos principais rankings nacionais e internacionais de educação superior. A escolha vai depender também da aceitação da Universidade em função do histórico escolar e do currículo do candidato.

Cidade

A definição da cidade é outra questão estratégica, pois é recomendado que o estudante tenha alguma identificação com o local onde vai morar durante todo o tempo do curso. Para isso, deve considerar também suas preferências — por exemplo, se gostaria de viver numa localidade mais tranquila ou agitada, num grande centro urbano ou numa cidade menor, próxima ao litoral ou de interesse histórico.

Alojamento

O planejamento deve prever ainda o tipo de alojamento que se pretende e o valor que será gasto. O custo de vida de uma cidade para outra pode oscilar em 30%. O mesmo ocorre com o valor dos alojamentos. E, em relação ao transporte, algumas cidades ele pode ser gratuito. Há muitos aspectos a serem considerados ao programar estudar no exterior e o mês de janeiro é o momento ideal para essa reflexão. Conte com a OK Student e let´s go.

Londres é uma capital cosmopolita com muito para fazer, ver, visitar e aprender. Vivem na cidade, cerca de 8 milhões de habitantes que falam mais de 300 linguagens diferentes tornando-a uma cidade incrivelmente multicultural. Com uma grande população estudantil e mais de 38 universidades, já garantiu mais de 70 vencedores de variados Prêmios Nobel. Londres é a cidade preferida dos estudantes internacionais de todo o mundo. É possível encontrar descontos estudantis em praticamente todas as lojas e lugares com acesso à internet rápida não faltam. É uma cidade para qualquer pessoa, independentemente dos gostos ou preferências de cada um. 

Conhecida como a “Meca da Cultura” com mais de 1.000 museus e galerias, mais de 100 cinemas, 350 espaços musicais e 120 livrarias. Além disso, Londres tem sede de muitas empresas e uma cultura tecnológica e de startups muito ativa. É o lugar ideal para encontrar emprego após os estudos. 

A cidade é bastante diversa e você vai perceber que nada e nem ninguém é estranho demais em Londres. É o lugar ideal para dar asas à sua criatividade e expressão individual sem medo de ser julgado. Deixe se inspirar por uma cidade que nunca para e não se esqueça de visitar todas as atrações turísticas (de preferência durante a semana para evitar as filas).