Idioma |

Reino Unido alia qualidade acadêmica, ambiente multicultural e patrimônio histórico

Lisandra Matias – Jornalista

Essas são algumas das vantagens de estudar no país, que recebe cerca de 500 mil alunos estrangeiros por ano e reúne várias das melhores universidades do mundo

Reconhecido internacionalmente pela qualidade de sua educação , o Reino Unido é um dos principais destinos para quem quer cursar uma graduação ou pós-graduação no exterior. “Trata-se de um país universitário por excelência, procurado por estudantes de todo o mundo”, diz Raimundo Sousa, diretor da OK Student Brasil , empresa de consultoria para brasileiros que querem ingressar numa universidade no Reino Unido.

Anualmente, cerca de 500 mil estudantes internacionais , de mais de 190 países, estudam nas instituições de ensino superior do país. Os estrangeiros representam perto de 25% da população acadêmica, incluindo os professores. “A multiculturalidade é tão expressiva, que não é difícil você estar numa classe com um colega alemão a sua frente, um sul-coreano e um sul-africano ao seu lado, um sul-americano logo atrás e um professor de Bangladesh. Isso descreve um pouco a diversidade que existe por lá”, conta o diretor. Além disso, a convivência com pessoas de diferentes nacionalidades, além de proporcionar o conhecimento de diversas culturas, permite criar um networking mundial , que pode favorecer eventuais contatos acadêmicos e profissionais.

Variedade de opções

Entre as mais de 700 instituições que ministram cursos de ensino superior no país, 131 são universidades de excelência, como Cambridge e Oxford, reconhecidas pelos principais rankings nacionais e internacionais de educação superior. O número de cursos oferecidos ultrapassa os 40 mil , com centenas de opções de áreas de estudo, de negócios internacionais a tecnologia, entre elas as chamadas profissões do futuro , como Cybersecurity and Digital Forensics, Cognitive Neuroscience and Psychology ou Law with Criminology. “O Reino Unido está na vanguarda do ensino, ao oferecer uma metodologia alinhada às necessidades das indústrias e do mundo corporativo, com foco na prática e na postura proativa do aluno”, afirma Sousa.

Bagagem cultural

Outro grande benefício de estudar no país é o enriquecimento cultural, já que o Reino Unido, a terra de Shakespeare, foi a maior potência mundial do século XIX e o berço da Revolução Industrial . Devido à proximidade com várias capitais europeias, durante o período do curso, o estudante tem a oportunidade de viajar pelo velho continente, conhecendo sua história e belezas arquitetônicas e naturais. De acordo com Sousa, há boa infraestrutura e facilidade para realizar viagens de baixo custo, com companhias aéreas “low cost” e hospedagens em hostels e albergues.

Dentro do orçamento

Quanto aos gastos que o estudante terá com o curso, a acomodação e a alimentação, Sousa diz que é incorreto pensar que o país é mais caro devido ao câmbio da libra esterlina ser mais valorizado em relação a outras moedas — tradicionalmente, a libra vale mais do que o dólar ou o euro. “Tem que haver a mesma base de comparação entre as moedas, ou seja, converter os valores em reais para poder comparar . Não é porque a libra esterlina é mais valorizada que estudar no Reino Unido é mais caro”, explica o diretor. “Com todos esses fatores, o diploma não será a maior vantagem , mas um bônus dessa experiência extraordinária que o estudante vai viver no Reino Unido”, finaliza o diretor.

Está gostando do conteúdo?

  • Então se inscreva em nossa 
  • newsletter e fique por dentro 
  • de todas as novidades!